Los Despretensiosos: about cagar

15.5.11
Sei que existem pessoas que detestam escatologia ou piadas escatológicas. Mas, graças a Deus, nem eu e muito menos minha amiga Carolina fazemos parte deste extenso grupo. Sou do tipo que ri com peido e Carol é o tipo de mulher que vê maior graça em arroto. Assim sendo, segue em anexo o nosso despretensioso papo durante um almoço, na cozinha aqui de casa:

- Carolina, você consegue cagar na rua?

- Claro que consigo. Já caguei várias vezes aqui na sua casa.

- Já? Menina, que bafão. Não sabia disso.

- É. Caguei várias vezes.

- Nossa, amiga, estou pleno no choque. Você é muito discreta na hora de cagar. Parabéns.

- Pablo... Menos.

- Não. É sério. Você é muito discreta. Nunca nem desconfiei que você já havia cagado aqui. Você nunca deixou rastros.

- Como assim rastros, Pablo?

- Ah, você sabe. Tem gente que dá descarga, mas sempre deixa aqueles rastros no vaso. Mas você não. Você é muito discreta quanto a esse lance de cagar. Arrasou.

- Claro, Pablo. Você queria o que? Que eu saísse gritando "gente, já volto, vou cagar!". Claro que não.

- É. Até porque é super chato deixar as pessoas na espera do seu cocô. E fora que na volta sempre fica aquela expectativa estranha de saber se a pessoa vai voltar com algum cheiro diferente, com a mão fedendo. Se lavou a mão... Enfim. É chato. Não dá pra anunciar um cocô.

- Pois é. E por falar em cagar, é verdade que vai surgir a ferramenta CAGUEI no Facebook?

- Como assim, amiga?

- Que vai ter uma ferramenta que você pode clicar no CAGUEI ao invés do CURTI.

- Acho que isso é boato de internet, Carolina...

- Não, cara. Tomara que seja verdade. Porque seria incrível termos essa oportunidade de clicarmos nesse caguei, sabe? Tem pessoas que postam cada coisa inútil no Facebook. Eu fico perplexa.

- Não. Que seria maravilhoso é inegável. Imagina? Seu ex-namorado começa um namoro novo e coloca no Facebook. Daí aparece na sua pagina "Fulano está em um relacionamento sério com Ciclana". Gente, mas que dádiva maravilhosa seria você poder ir lá e clicar em CAGUEI. Só para deixar o mal estar comento solto.

- Indo mais longe na imaginação, imagina se um monte de gente começa a clicar em caguei para esse namoro também? Porra, sem igual.

- Ou então, sei lá, te chamam para uma festa de alguém que você não gosta. Clicar em CAGUEI no evento seria de uma preciosidade, Carolina. Mas de UMA PRECIOSIDADE que nem sei. Você abriu meus olhos, estou dando muito valor para isso de cagar agora.


- É. E tem essas pessoas sem noção, sabe? As pessoas que postam coisas babacas. Claro que é legal postar que você saiu ou que você está bem. Mas tem umas pessoas que ficam postando "tomei sorvete hoje". Cara, CAGUEI se você tomou sorvete. Eu clicaria em caguei. Ou gente que posta foto do que está comendo. CAGUEI. CA-GUEI. Vai arrumar uma vida para viver. E tem também aquelas pessoas que ficam postando "estou na balada, dançando muito. está muito divertido". "Estou muito bêbado". Não. Se você está online e postando coisas na internet não está divertido. Caguei para o seu tédio na balada. Caguei.

- Fora que isso poderia se tornar numa revolução social. A sociedade moderna se dividiria entre a invenção da internet, a invenção do facebook e a invenção do caguei no facebook. Caguei no facebook poderia se tornar o fim da paz e das boas relações entre as pessoas. Tenta só visualizar a guerra que não seria uma pessoa com raiva de um outro alguém só porque esse alguém clicou em caguei para alguma coisa que essa pessoa postou? E essa pessoa no ódio saindo por aí CAGANDO PARA TUDO QUE ESSE ALGUÉM DISSER DEPOIS. Imagina um encontro desses seres, Carol? Seria tipo "- vem cá, por quê você está cagando para tudo que eu faço no facebook?" "- porque, porra bicho, você cagou pro meu sorvete!!". Seria demais!

- Com certeza. Aliás, te contei que ontem eu caguei no bar?

- Ontem enquanto você foi ao banheiro e eu comprava bebida você cagou no bar?

- Aham.

- Carolina, meu Deus, você é muito livre, menina. Muito evoluída. Você toma Activia?

- Eu não.

- Olha... Tá de parabéns. Quisera eu sair cagando fácil assim vida a fora.


- Hehe