30.7.08
Mudei do hotel luxo que tava pra um hostel llamado 06central. Dale, chicos. É tudo muito legal aqui, sabe. só tem um problema: I`m not a good person. Logo, na primeira noite tudo corria bem, até um gringo loiro chegar bebado pra conversar e quase me beijar. Thats ok. Eu adoro ser beijado. Nem é mais segredo. Mas o lance é que parece que ele é namorado de um dos caras que ta no quarto da Bia. Problema dois: o gringo loiro gato nem é daqui. Aí rolou um barraco na porta do hostel. Por minha causa, claro. Fui tentar resolver, e cara... sou eu, né? Piorei tudo. O cara do quarto da Bia quer muito me bater, saiu gritando por ruas argentinas "he´s not my friend!", e meu, o hostel quer me expulsar: Baderna. serio. Nao sei mais pra onde correr, e por isso resolvi postar. Se me expulsam nem tenho pra onde ir, e nem há devolucao de dinheiro. Aliás, contei que nao tenho passagem pra voltar pro Brasil?

Me mandem uma luz. Ou dinheiro. sei lá. qq coisa que possa ajudar.

Grato, O-viajante-em-apuros.
22.7.08
Olha, eu to uma pilha de nervos, sabe. Não sei prq, mas eu to. É o momento de gritar, de xingar alguem. sei lá.

to nervoso.

(:

21.7.08
Eu nunca estive tão estressado. Nem no domingo quando vi que aquele menininho marcou meu pescoço quando não deveria.

Ainda bem que eu vou viajar. Eu não tava, mas agora eu to mega precisando sumir. Não será mais uma viagem por amor, como tava sendo. Agora é uma viagem de fuga.

Sou negro. Vocês sabem, né. Fugir é comigo mesmo. Segundo minha mãe, nós pessoas de cor (haha) não nascemos, saímos foragidos do útero levando um cordão... umbilical.

gramur.

20.7.08
Foi só eu dizer que tava bancando a galeres que choveu gente pra cima de mim. Ok, nem me afeto. Bebidas para todos. Aí um garotinho gatinho, numas de saber que eu tenho alguém que não posso zoar com, resolveu marcar meu pescoço. disse que tava se apaixonando. ok, eu tava bancando horrores as pessoas. até eu me apaixonaria por mim mesmo. mas, meu, que sujo, sabe. Marcar pescoço pra acabar com relacionamentos alheios é muito baixo nivel.

E assim. Se você quer marcar pescoços, ok gats. Mas saiba que chupão é a crista da onda desde que Jesus deu selinho em Judas. Morder tipos que machuca e deixa ferido. dikdodia.

You want a piece of me?
18.7.08
Tava vendo A Favorita, e pensei: Por quê uma menina tão bonita tipos a Mariana Ximenes não arruma um namorado? Ela só tem essas amigas estranhas...

eu ein.
Olha, eu deixo tudo pra cima da hora, né. comprei minhas passagens, e to indo viajar. Mas quem disse que eu lembrei de ter um hotel? O básico, sabe gente. Você compra as passagens pra ficar em algum lugar. Agora eu to com uma lista de hotéis na mão, e quando o problema não é preço, é vaga. Tipos... vagas e preços.

vou dormir na rua. A Sol de América não dormia em caixa nos EUA e voltou tirando onda? Se a Sol pode, eu também tudo posso. Direi que tudo foi um grande aprendizado espiritual.

É dormir na rua ou num albergue chamado Milonga. serio mesmo.

Eu vou ficar na rua.

tumtumtum (L)

17.7.08
Eu reencontrei um moleque que briguei faz uns três anos. mmm. Até aí, ok. Nem me emociono. Mas nessas hoje de tarde ele me add no orkut. E eu fiquei tipos 20 minutos pensando no que fazer. Seria tipos ideal eu recusar, e fingir que nada aconteceu. Mas isso implica magoa. E por mais que eu guarde muita magoa das pessoas, eu de maneira inédita não guardo por ele. Vai ver que é por que fui eu que criei a confusão toda, como sempre. Mas enfim. Deixemos isso quieto. Mas em que nível chegamos, né? Adicionar no orkut virou algo mega importante. Assim. Do nada. Tem gente que só adiciona os íntimos.

Aceitei. Foi nesse momento que meu coração mandou eu aceitar e me calar. Mas baaah. Eu lá escuto coração, gente? Olha minha cara de quem lá escuta coração? Fora que aceitar e me calar implica magoa. deixei scrap: "Tas add, meu flor".

Alguém aí viu resposta? Eu não vi.

- Magoa, é você?

Um minuto de silencio...

16.7.08
Ai, meu. Assim... quer me irritar? Me acorda batendo na porta de maneira continua. toc toc toc toc. Sabe, pra porra com toc toc toc. Levantei, e abri a porta pronto pra dar o primeiro fora do dia. Aí tava lá minha mãe com lencinho na mão aos prantos.

- O que houve?
- hm, hm... aaaaah.

E chorava sem concluir nada. sabe quando você começa a deixar a preocupação de lado e começa a ficar irritado de novo? Não tipos "ai, que saco", mas tipos "será que ela fica magoada se eu dormir e ela me contar quando eu acordar?". Ai, eu tava ficando nitidamente estressado, aí a empregada percebeu e me contou o que houve. O poodle morreu.

- hm... hm... onde você vai, filho?
- [/bocejando] Depois de receber tal noticia, preciso me jogar em meu leito, e acalentar meu sofrimento.

E bam! me joguei na cama. Aí sim, ela resolveu falar. Falar que o cachorro morreu dando tempo de recuperar meu sono, ela não pode. claro. Mas pra me humilhar ela mega pode perder tipos... dois minutos falando. Todo mundo sabe que eu não tenho muita compaixão. Por cachorro ainda menos. pensa. Aí ela disse pra eu resolver o que fazer para o enterro. Mas gen-te, enterro? Joga no lixo, meu. É poodle, ajeita do lado de uma caixa de café pilão e ninguém nem diz. Mas aí quando eu falo eu sou Donatella, ou sei lá quem, da novela das oito, sou Taís de Paraíso Tropical...

Adoro que não deu dois minutos e eu já tava me sentindo no caso Nardoni. Perguntei onde estava a empregada na hora da morte. Já disse que pode ter enforcado o cachorro ao chegar. Minha mãe levantou as sobrancelhas. Pensou na hipótese, né. A ultima vez que ela levantou a sobrancelha foi quando a vizinha contou pra ela que achava que eu era gay.

- Aliás, mãe, você deu o remédio dele nessas ultimas duas semanas? Prq ele não tava tipos... com sopro cardíaco?

Agora minha mãe tá lá, jogada no sofá, acalentando o sofrimento dela, assistindo Ana Maria Braga. Adorei isso de solucionar crimes. É meu novo talento.

pensamento aleatorio

14.7.08
Tava conversando e fui falar que de graça até injeção na testa. mas gente, essa frase faz que sentido hoje em dia, né? Prq houveram épocas em que isso queria dizer que "de graça até passo pelo pior", mas meu, hoje em tempos de botox, se eu falo de injeção na testa grátis, vou ficar mais pop que o projeto bolsa família e fazer mais filas que o restaurante popular que, claro, o genial do nosso presidente criou.

Sei lá, eu tenho vergonha do nosso presidente. Ele nem bonito é.
tem um quê de Hugo Chavez, e tal. Mas qual era o assunto do post messshmo?

Eu avisei...

13.7.08
Juliana says:
quando ele cisma com alguma coisa, fudeu.

Juliana says:
mais ou menos isso

Pablo Rodríguez (ai, me deixa) says:
e ele cismou com o que?

Juliana says:
ele cismou q você é bisonho porquê curte Amy... e bem acha q você é emo.

Pablo Rodríguez (ai, me deixa) says:
mas eu nao sou emo todo mundo sabe disso, gente.

Juliana says:
ai eu bem tento dizer o contrário mas depois daquele 'eu corto os pulsos ouvindo NX'

Juliana says:
tá foda!

Pablo Rodríguez (ai, me deixa) says:

Ai, gente. Ta vendo? ele não pega meu sarcasmo.

Pablo Rodríguez (ai, me deixa) says:
eu tava ZOANDO com ele, e não abrindo minha vida
11.7.08
Ai, gente. Eu só me fodo social clube [/zandra].

Tava muito bem indo encontrar a Juliana, e ela me inventa de levar um amigo dela que eu achei gatinho. Ok, beleza. o cara chegou, e problema numero um da noite: ele não sabia identificar o meu sarcasmo, e minha ironia. Problema numero dois da noite: eu sou sarcástico e irônico o tempo todo. O que pode me fazer parecer uma pessoa incrível, ou uma pessoa mongol. E claro que ele escolheu em me enxergar de acordo com a segunda opção. Destaco para vocês os melhores momentos de nossos diálogos:

Ele - Você é emo?
Eu - Sou. Inclusive sempre me corto os braços, enquanto escuto Nxzero.
Ele - o.O
Eu - hehe
Ele - você escuta Nxzero?
Eu - Uhum. Prq entre razões e emoções a saída é fazer valer a pena.
Ele - Você é bisonho.

Ele - Eu adoro Maria Bethania...
Eu - Ih, eu não. Acho que dá vontade de dormir.
Ele - Maria Bethania, tem musicas que, dão vontade de transar. Isso sim.
Eu - haha você nem tem ouvido as mesmas de Bethania que eu ouço, então, gato.

Maquequimica, ein?

E foi daí pra melhor. vocês podem imaginar. E tinha uma amiga da Ju que cismou em repetir a cada dez minutos que 'você não é uma pinta, nem uma mancha, você é um câncer'. eu juro, gente. ela me chamou de c a n c e r. Me adorou de primeira. Prq ela tipos... me falou isso nos primeiros dez segundos de apresentação. E eu não brinco quando falo que foi de dez em dez minutos. Podíamos estar falando de figado de boi que para ela havia sim uma maneira de tocar no assunto da pinta e da mancha e do câncer.

Saí de lá e fui encher a cara. problema da noite numero três: eu não sei beber. Prq todas as minhas amigas já tinham me alertado de que quando eu bebo eu viro mei'hétero. tipos hétero enrustido que bebe e sai do armário. Perco todos os movimentos bichescos, e daí pra pior. Aí hoje quem veio me alertar disso foi minha mãe. E meu, qdo sua mãe te alerta que você ta virando homem e tá meio esquisita a coisa é prq, assim, é hora de parar de beber.

Antes que o pior aconteça.
7.7.08
mom-mem-toms de teeeeinsão nu Riu djanéro!

ai, me segura que to quase um angel. HAHAHA

quê?
2.7.08


Ai, gente. cheguei numa festa sabado, assim. eu e minha amiga. me chamou pra festa, tem bebida, você quer ver é estrago, né?

terminei assim:

virando os olhinhos e tudo. aí fiz merda. fiz merda. dei em cima de moleque de quinze. me joguei pra cima de garçom. fiz piadas de sexo com um amigo. e terminei a noite bebendo no posto de gasolina. aí, eu fiz merda de novo. mas merda boa.

fim de semana chegaaaaando! to tão animado.